Expatriado Venezuelano Compartilha o Significado de "Saudade" e Agradece à ADRA pelo Apoio para Iniciar uma Nova Vida

South American Division

Expatriado Venezuelano Compartilha o Significado de "Saudade" e Agradece à ADRA pelo Apoio para Iniciar uma Nova Vida

Eudo e sua família deixaram a Venezuela para reconstruir a vida no Brasil.

O que significa a palavra saudade? Muitos sustentam que sua tradução exata é um desafio intransponível, dado que seu significado transcende as regras gramaticais e toca o domínio dos sentimentos. Nesse contexto, a equipe da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) compartilha uma história de saudade e superação para tentar explicar um pouco esse termo.

Eudo Moreno, um venezuelano de 50 anos, cuja jornada de vida exemplifica a resiliência diante de adversidades inimagináveis, cruzou a fronteira brasileira em 14 de março de 2018, pesando apenas 45 quilos. Ele carregava consigo não apenas as marcas físicas da escassez vivida na Venezuela, mas também a dor da separação e a esperança por dias melhores.

"A falta de comida na Venezuela me levou a partir com muita tristeza, deixando meu país ao lado de um sobrinho", relembra Eudo, refletindo a mistura de sentimentos que essa decisão acarretou. A adaptação em uma nova terra apresentou desafios imensos, especialmente pela barreira do idioma e das diferenças culturais.

Dificuldades Extremas

A vida em Boa Vista, capital de Roraima, foi marcada por dificuldades extremas. No ano seguinte, o venezuelano recebeu toda sua família em solo brasileiro e juntos se viram obrigados a trabalhar incessantemente por remunerações mínimas. Contudo, a virada em suas vidas veio com a chegada a Manaus e o encontro com a agência adventista. "Foi um ano após nossa chegada que minha esposa conseguiu emprego através de um projeto da ADRA chamado SWAN (Settlement Wash and Non-Food Assistance to Venezuelan Migrants in Brazil). Esse momento foi um divisor de águas para nós", ele conta, expressando gratidão pela ajuda recebida.

De acordo com o imigrante, a ADRA desempenhou um papel vital na reconstrução da vida de sua família, oferecendo não apenas suporte material, mas também esperança. Como voluntário na organização, Moreno encontrou uma forma de canalizar sua saudade em ação positiva, ajudando outros imigrantes a se adaptarem à sua nova realidade. "Meu objetivo é oferecer o mesmo tipo de apoio que recebemos, uma mão amiga para quem precisa", afirma, ressaltando o valor da solidariedade e do apoio mútuo.

Saudade

A saudade, para Eudo, é mais que uma palavra: é um sentimento que o remete às raízes e à infância na Venezuela. "A palavra saudade me leva de volta aos momentos felizes com minha família. Apesar da distância, faço questão de manter nossas tradições vivas", compartilha, destacando a importância de preservar sua identidade cultural.

A psicóloga comportamental Naila Eduarda oferece uma visão sobre a complexidade da saudade. "É uma emoção difícil de mensurar em palavras, que carrega tanto a dor da perda quanto o aconchego das memórias. Para imigrantes como Eudo, a saudade pode se tornar um elo que conecta ao passado, ao mesmo tempo em que incentiva a construir um novo futuro", explica.

Naila frisa que a história de Eudo Moreno enfatiza a capacidade do ser humano em superar obstáculos e encontrar um novo sentido de pertencimento longe de casa. "A trajetória dele ressalta a importância de projetos como o da ADRA, que tem o intuito de apoiar aqueles que buscam novas oportunidades", afirma a psicóloga.

"Agora sinto que este país também é meu lar. Aprendi muito, e, apesar dos desafios, foram os melhores anos da minha vida", reflete Eudo, encontrando no Brasil um novo começo e uma esperança renovada.

Sobre o Projeto SWAN

O projeto que transformou a vida de Eudo Moreno e de sua família foi o SWAN, uma iniciativa da ADRA em parceria com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e Escritório de Assistência a Desastres Estrangeiros dos Estados Unidos (OFDA - sigla em inglês), que nos anos de 2018 e 2019 apoiou a integração dos refugiados venezuelanos no Brasil.

Este programa ajudou a realocar centenas de imigrantes que entraram ao Brasil por Roraima e em outros cinco Estados brasileiros, proporcionando não apenas auxílio para cobrir suas necessidades básicas imediatas - como moradia, alimentação e higiene - mas também promovendo a longo prazo sua plena integração na sociedade brasileira. O objetivo do projeto SWAN foi garantir que essas famílias construíssem uma nova vida com dignidade e independência, redefinindo suas histórias em um novo país.

Para contribuir com projetos como este, acesse adra.org.br.

A versão original deste artigo foi publicada pelo site de notícias da Divisão Sul-Americana em português.