O professor emérito Errol Miller realiza uma palestra pública na Universidade do Norte do Caribe, em Mandeville, Jamaica. [Foto: Shannette Smith]
Jamaica | Shannette Smith and IAD News Staff

Errol Miller, renomado educador, escritor e professor emérito, reconheceu o papel fundamental da Igreja Adventista do Sétimo Dia na educação da população jamaicana durante o período colonial, através da criação da Escola de Formação das Índias Ocidentais, hoje conhecida como Universidade do Norte do Caribe (UNC). A instituição foi fundada em 1907 em Riversdale, Santa Catalina, Jamaica, e em 1919, foi transferida para Mandeville, Manchester.

Durante uma recente palestra na UNC, o Prof. Miller destacou que, durante os anos do regime colonial, em um período em que escolas estavam sendo fechadas e as oportunidades de emprego para homens negros eram limitadas, frequentar a Escola de Formação das Índias Ocidentais (que mais tarde se tornaria uma faculdade) representava uma fonte de oportunidades e um sentido de propósito para os jovens negros. Além disso, ele mencionou que, de modo geral, a instituição também abria caminhos para que pessoas jovens e em situação de vulnerabilidade pudessem prosseguir com sua educação além do ensino médio.

Em sua mensagem, no dia 18 de janeiro de 2024, o Prof. Miller destacou o compromisso da Igreja Adventista do Sétimo Dia com a valorização dos serviços de educação e saúde, serviços esses negligenciados pelo governo colonial britânico.

Os adventistas aproveitaram a oportunidade para difundir o evangelho, educar os jovens e formar profissionais capacitados que pudessem servir à igreja e à sociedade, observou o professor. Ele apontou que a igreja mantém o emprego de uma estratégia “quadrilateral”, destinada a promover um impacto benéfico na sociedade da Jamaica, abrangendo a educação, venda de publicações evangelísticas, serviços de saúde e a própria igreja.

A palestra pública, intitulada “O papel da Igreja Adventista do Sétimo Dia na sociedade jamaicana: Breves reflexões sobre a época colonial (1893-1962)”, baseou-se em informações do recente livro de Miller intitulado "Eleições e Governo: Jamaica na Fronteira Global, Os Anos Coloniais (1663-1962)". Um segundo volume é intitulado “Eleições e Governo: Jamaica na Fronteira Global, Os Anos da Independência”.

O professor Miller é um dos pesquisadores e educadores mais destacados no Caribe, o primeiro na região a realizar pesquisas significativas sobre os efeitos de raça, gênero e classe social nos resultados educacionais. Após se aposentar da Universidade das Índias Ocidentais, sua alma mater, ele foi nomeado reitor acadêmico do Mico University College, uma das instituições de formação de professores mais antigas do hemisfério ocidental. Miller também ocupou cargos públicos como senador, além de ser secretário permanente do Ministério da Educação. Além disso, serviu por 12 anos como presidente da Comissão Eleitoral da Jamaica e foi comissário juntamente com o Dr. Herbert Thompson, ex-presidente da UNC.

O professor Errol Miller (à esquerda) entrega dois livros de sua autoria ao professor Lincoln Edwards, reitor da Universidade do Norte do Caribe, no auditório da instituição em Mandeville, Jamaica, em 18 de janeiro de 2024. [Foto: Nevaughn Bernard]

O professor Errol Miller (à esquerda) entrega dois livros de sua autoria ao professor Lincoln Edwards, reitor da Universidade do Norte do Caribe, no auditório da instituição em Mandeville, Jamaica, em 18 de janeiro de 2024. [Foto: Nevaughn Bernard]

Embora sua palestra tenha reconhecido o papel de outras denominações na construção da Jamaica, o professor Miller destacou as maneiras pelas quais a Igreja Adventista atuou de forma única e impactante. Ele elogiou a Universidade do Norte do Caribe por ser uma das primeiras instituições educacionais da Jamaica a introduzir programas de estudo e trabalho e empregos industriais para os estudantes, introduzir a coeducação e fazer da música uma parte fundamental de seu currículo.

O professor Miller encerrou sua mensagem desafiando as igrejas da Jamaica a focarem menos em ganhar conversos e mais em se unirem em uma voz para espalhar o evangelho e falar sobre a necessidade de arrependimento nacional, para que problemas como o crime e outros males da natureza humana possam ser mitigados. Ele elogiou a liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia por aliar-se a outras correntes religiosas na Jamaica para motivar os cristãos a aderirem à vacinação contra a COVID-19. Para ele, essa iniciativa serve como um exemplo marcante de como a igreja, em sua totalidade, pode mobilizar esforços visando o benefício comum em toda a Jamaica.

A palestra foi organizada pelos Serviços e Indústrias de Membros Adventistas (ASI) da Jamaica oriental.

Para mais informações sobre o livro do professor Errol Miller, acesse ncu.edu.jm.

A versão original deste artigo foi publicada pelo site da Divisão Interamericana.

arrow-bracket-rightComentárioscontact