Adventistas na Jamaica Oferecem Esperança Através de Simpósio do Ministério das Possibilidades

[Foto: Associação Leste Jamaicana]

Inter-American Division

Adventistas na Jamaica Oferecem Esperança Através de Simpósio do Ministério das Possibilidades

A iniciativa anual promove mudanças transformadoras para as pessoas da comunidade com deficiência.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia na Jamaica, por meio de seu Ministério das Possibilidades, doou dez cadeiras de rodas ao Conselho da Jamaica para Pessoas com Deficiência em um Simpósio Especial de Tecnologia Assistiva e Saúde, realizado recentemente na Igreja Adventista do Sétimo Dia Andrews Memorial.

A iniciativa foi um esforço colaborativo entre a União da Jamaica, o Hospital Memorial Andrews e Serviços e Indústrias dos Membros Adventistas (ASi).

Ao realizar a apresentação em nome da igreja, o pastor Levi Johnson, secretário da União Jamaicana, disse que, mesmo antes de a Igreja Adventista do Sétimo Dia Mundial dar sua aprovação ao Ministério das Possibilidades, o pastor Everett Brown, presidente da União Jamaicana, junto com os líderes da igreja, tomaram a decisão não apenas de dedicar um dia para reconhecer o trabalho do Ministério das Possibilidades, mas de dedicar uma semana inteira.

“Essa foi uma atitude corajosa do presidente da nossa União,” disse Johnson, observando que na época, o ministério estava em seus primórdios. “O mundo inteiro está aprendendo com a União Jamaicana,” ele acrescentou.

Ao relatar a história do Ministério das Possibilidades na Jamaica, o pastor Adrian Cotterell, diretor do Ministério das Possibilidades na Jamaica, disse: “Lançamos o que então se chamava Ministério das Necessidades Especiais em 2015. Quando lançamos, nosso presidente, o pastor Everett Brown, fez uma proclamação solene de que a segunda semana de março seria celebrada como a semana do Ministério das Possibilidades, quando mostraríamos ao mundo nosso amor por este ministério e que as pessoas são valorizadas.”

Um ano depois, a união estabeleceu a primeira igreja para surdos no território da Divisão Interamericana e a igreja lançou o Simpósio Anual de Tecnologia Assistiva e Saúde para fornecer dispositivos auditivos, explicou Cotterell.

“Enxergamos as deficiências através da lente transformadora de possibilidades, potenciais, habilidades, capacidades e competências, e o que podemos fazer e nos tornar pela graça de Jesus”, acrescentou ele.

Cotterell informou aos presentes que a Igreja Adventista do Sétimo Dia na Jamaica distribuiu 50 cadeiras de rodas anualmente nos últimos anos, a um custo de mais de vinte e cinco milhões de dólares jamaicanos (ou mais de US $159.000).

“Este ano, estamos em parceria com o Hospital Memorial Andrews para distribuir mais 150 cadeiras de rodas, totalizando mais de 9 milhões de dólares jamaicanos”, acrescentou. O ministério também distribuiu dezenas de andadores, muletas, bengalas, computadores e vales-presente todos os anos.

Durante sua fala na reunião de 21 de março, Donmayne Gyles, diretor geral do Hospital Andrews, elogiou os líderes regionais da Associação Leste Jamaicana e da União Jamaicana por colaborarem com o hospital em seu 80º ano de influência na vida dos jamaicanos.

“Este evento colaborativo simboliza a união da fé, compaixão e serviço à nossa comunidade,” disse Gyles. “Todo o conceito visa trazer esperança, cura e uma mudança transformadora para indivíduos necessitados em nossa sociedade. Acredito que posso dizer, sem sombra de dúvida, que isso é um testemunho do nosso compromisso compartilhado em causar um impacto positivo na vida de outras pessoas.”

Em sua mensagem devocional, o Sr. Nigel Coke, diretor de Comunicação da União Jamaicana, disse que “o cuidado dos cegos, dos fisicamente imobilizados, dos que têm problemas de saúde mental, dos órfãos, das crianças vulneráveis e dos que estão de luto pela perda de um cônjuge, além do apoio aos cuidadores, não é uma opção para a Igreja Adventista do Sétimo Dia, mas um imperativo”. Segundo Coke, o Ministério das Possibilidades é uma obra do “coração”. Coke acrescentou que “as pessoas da Igreja devem sentir empatia pelos necessitados”. Os pobres com quem entramos em contato “testam nossa compaixão e devemos sempre mostrar bondade”.

Cecil Foster, presidente da sede da ASi na Jamaica, disse estar feliz que a ASi Jamaica esteja no campo, trabalhando lado a lado com pastores e anciãos de toda a região no Ministério das Possibilidades. Foster se comprometeu a ser uma fonte constante de apoio para o ministério no futuro.

A Lei das Pessoas com Deficiência entrou em vigor na Jamaica em 14 de fevereiro de 2022, disse Adrienne Pinnock, diretora do Conselho da Jamaica para Pessoas com Deficiência. “Foi criada para promover e proteger os direitos das pessoas com deficiência”, afirmou ela.

“A igreja precisa estar ciente e familiarizada com a Lei de Deficiências porque oferece um serviço público,” disse Pinnock. “É importante que você não infrinja os direitos daqueles a quem está oferecendo um serviço.”

O artigo original foi publicado no site da Divisão Interamericana.