A Espiritualidade da Lei (O que Jesus Nos Ensina?) – Pastor Ted Wilson

Neste episódio, o Pastor Ted Wilson fala sobre a espiritualidade da lei, como parte do Sermão da Montanha de Jesus.

Media

As pessoas pensam que a espiritualidade e a lei são duas coisas separadas. Mas eles combinam perfeitamente.

Ellen White diz: “A lei dada no Sinai era a enunciação do princípio do amor, a revelação, feita à Terra, da lei do Céu. Foi… proferida por Aquele por cujo poder o coração dos homens podia ser posto em harmonia com os seus princípios” (O Maior Discurso de Cristo, página 46).

Infelizmente, a lei é muitas vezes vista como uma lista de instruções. Mas Jesus nos mostra que a espiritualidade é mais do que apenas guardar a letra da lei.

"Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus" (Mateus 5:19,20).

Aqui, Jesus aponta que a lei é mais profunda do que as aparências externas. Por exemplo, no sexto mandamento, "não matarás", cultivar o ódio e a raiva é tão sério quanto o ato de matar. O mesmo acontece no caso do sétimo mandamento, "não cometerás adultério", pois Jesus disse: "qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela" (versículo 28).

Guardar os mandamentos de Deus significa reconciliar-se com nossos semelhantes (versículo 24), dar a outra face (versículo 39) quando outras pessoas nos maltratam, e andar a segunda milha (versículo 41) mesmo para aqueles que não merecem.

Deus nos pede para fazer essas coisas aparentemente impossíveis para que possamos ser como Ele. "Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste" (verso 48). E só será possível com Deus (Mateus 19:26).

Deus nos pede para fazer essas coisas aparentemente impossíveis para que possamos ser como Ele. "Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste" (versículo 48). E isso só será possível com Deus (Mateus 19:26).

"Por Sua própria obediência à lei, Cristo testificou do caráter imutável da mesma, e provou que, por meio de Sua graça, ela podia ser perfeitamente obedecida por todo filho e filha de Adão...Visto a lei do Senhor ser perfeita, e portanto imutável, é impossível aos homens pecadores satisfazer, por si mesmos, a norma de sua exigência. Foi por isso que Jesus veio como nosso Redentor. Era Sua missão, mediante o tornar os homens participantes da natureza divina, pô-los em harmonia com os princípios da lei celestial" (O Maior Discurso de Cristo, página 50).

Portanto, vamos nos render a Jesus e ter Sua lei escrita em nossos corações para que possamos ser mais semelhantes a Ele.

Para saber mais sobre este tópico, leia o livro de Ellen White O Maior Discurso de Cristo, e baixe sua cópia digital em: https://egwwritings.org .