Silver Spring, Maryland, United States | Bettina Krause, communication director, International Religious Liberty Association

Exatamente no dia em que, 500 anos atrás, se diz que Martinho Lutero fixou suas 95 teses na porta da igreja do Castelo de Wittenberg, os adventistas do sétimo dia publicaram um novo livro que explora o legado profundo— e complicado— da Reforma Protestante. 

O livro, “Conversa sobre a Reforma, Identidade Cristã e Liberdade de Consciência”, foi lançado em 31 de outubro na sede mundial da Associação Geral da Igreja Adventista em Silver Spring, Maryland, por Ganoune Diop, diretor de Relações Públicas e Liberdade Religiosa (PARL). Ao apresentar a publicação, Diop disse que o objetivo era estudar o impacto da Reforma sobre um valor adventista central—a liberdade de religião e crença. 

“De muitas maneiras, a Reforma foi um raio que mudou o curso da história e ajudou a moldar o mundo moderno, certamente em termos de religião, mas também em termos de política, direito e filosofia”, disse Diop. “Os adventistas do sétimo dia, juntamente com muitas outras denominações cristãs hoje, remontam a sua linhagem a esse período seminal na história mundial. 

Por esta razão, disse Diop, o livro pretende reunir um mosaico de diferentes perspectivas sobre a Reforma e a liberdade de consciência—não apenas de pensadores adventistas, mas também de representantes de outras denominações, incluindo batistas, menonitas e quakers. 

Entre os colaboradores de “A Conversation on the Reformation” estão Ted N.C. Wilson, presidente mundial da Igreja Adventista; David Trim, historiador adventista e diretor de Arquivos, Estatística e Pesquisa na Associação Geral; Neville Callam, Secretário Geral e Diretor Executivo da Aliança Batista Mundial; César García, Secretário Geral da Conferência Mundial Menonita; Gretchen Castle, Secretária Geral do Comitê de Amigos Mundiais da Consulta, David Little, pesquisador do Berkley Center da Universidade de Georgetown e W. Cole Durham, Jr., reconhecido erudito jurídico mórmon. 

O livro baseia-se em apresentações feitas num simpósio no início deste ano organizado pelo Departamento de Relações Públicas e Liberdade Religiosa da Associação Geral. O evento, realizado no dia 1º. de junho no Newseum no centro de Washington, D.C., que reuniu estudiosos e líderes religiosos, juntamente com defensores da liberdade religiosa, para comemorar o aniversário de 500 anos da Reforma. 

Entre os diversos temas explorados no livro estão a formação da identidade adventista, o “impulso para perseguição” cristão, a chamada Reforma Radical e a visão restauradora mórmon da Reforma. No primeiro capítulo do livro, Diop fornece um contexto introdutório com uma visão histórica e filosófica do impacto das ideias de Lutero. 

Para mais informações sobre disponibilidade de A Conversation on the Reformation, Christian Identity e Freedom of Conscience, visite o site PARL em www.adventistliberty.org.

arrow-bracket-rightComentárioscontact